Novembro - 2017
STQQSSD
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Email Newsletter icon, E-mail Newsletter icon, Email List icon, E-mail List icon Sign up for WTF Email Newsletter


» Matérias «


Já ouviu falar de Odontologia Desportiva?

Odontologia Desportiva

pelo Dentista Hélio Cano

A odontologia desportiva é ainda pouco divulgada, não sendo uma especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Odontologia, mas sua importância é enorme, pois uma dor na boca pode significar muito mais que uma dor na vida de um atleta, ela pode ser a causa do fim da carreira, porém exames simples e rotineiros podem evitar tal problema.
Os esportistas exigem muito do seu físico e por isso devem ter maiores cuidados com a sua saúde e a saúde bucal não pode ficar de fora deste conjunto.
O rendimento de um atleta pode diminuir por vários motivos:
.Má oclusão (engrenamento de dentes), gera problemas de mastigação, podendo prejudicar a absorção de nutrientes, bem como desequilíbrios musculares
.Dor e desconforto, são suficientes para prejudicar o desempenho e a concentração. Uma simples dor de dente pode fazer a diferença numa prova decisiva.
.Foco infeccioso na boca-Pode se espalhar através da corrente sanguínea, provocando riscos ao coração (endocardite), lesão nas articulações e dificuldade de recuperação das lesões musculares. Um canal aberto significa 17% de queda no condicionamento.
.Respiração bucal. O rendimento físico de um atleta pode ser 21% menor quando comparado com um que respira pelo nariz.
.Hábitos viciosos (Roer unhas e ranger dentes). Abrasão dental e desequilíbrio muscular.
Segundo a National Youth Sports Foundation, cerca de 5 milhões de dentes são perdidos por ano em atividades esportivas.
Segundo a ADA (American Dental Association), pelo menos 200 mil traumas são evitados fazendo-se uso de protetores bucais. O uso destes aparelhos reduz em até 80% o risco de trauma dental.
Cada esportista envolvido em um esporte de contato tem 10% de chance de desenvolver um acidente dental ou oral sem o uso do protetor bucal personalizado e o risco de sofrer um ferimento nos dentes aumenta mais de 60 vezes. Sendo bem adaptado, o protetor bucal não atrapalha a respiração do atleta, possibilitando uma fala fácil e a ingestão de líquidos sem que precise tirá-lo da boca.  O protetor bucal dura em média um ano, antes e após o uso deve ser lavados em água corrente e armazenados em estojos próprios.
Muitas pessoas que apresentam dores nas costa são tratadas pelo médico como problema muscular, sendo que a causa pode ser odontológica. Neste caso, a dor não melhora e o atleta e o médico não entendem o porquê da não recuperação. Quando uma pessoa tem um problema na boca, pode levar até duas vezes mais tempo para se recuperar, pois o sistema de defesa do organismo ficará dividido entre a lesão da boca e a física.
Por isso, ir ao dentista regularmente deve ser incluído no processo de preparação de um atleta, para que este tenha sempre as melhores chances de conseguir um excelente desempenho durante as competições.



 
BANG .:. Desde 1971 no Brasil .:. Tradição & Qualidade