Novembro - 2017
STQQSSD
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Email Newsletter icon, E-mail Newsletter icon, Email List icon, E-mail List icon Sign up for WTF Email Newsletter


» Matérias «


Padrão do atleta olímpico de Taekwondo

por Dr. Gilbert S.S. Bang

Saindo um pouco do Tênis, quero contribuir um pouco com a turma do Taekwondo passando algumas informações sobre a evolução dos atletas ao longo dos jogos olímpicos.
Os dados comparados envolvem os jogos de 2000, 2004 e 2008. Quem sabe seja útil para a turma já ir pensando em 2012!

Idade:
Os melhadistas masculinos em todas as categorias são mais velhos que os não-medalhistas (25 anos ± 3,53). Já no feminino, as medalhistas são mais jovens que as não-medalhistas (22,8 anos ± 2,80).

Altura:
Os medalhistas masculinos mantém o padrão de serem mais altos que os não-medalhistas (1,83 metros) . Entretanto, no feminino, de 2004 para 2008 houve uma redução na média de altura das atletas medalhistas (1,68 metros).

Peso:
Obviamente dentro da mesma categoria, os melhadistas masculinos eram mais pesados que os não-medalhistas em 2004 e 2008. Na categoria feminina, as mais leves foram medalhistas em 2000 e  2008. Em relação ao índice de massa corporal, no masculino observa-se baixo índice nos medalhistas enquanto no feminino as medalhistas tinham índices maiores em 2008.

Pontuação:
Os medalhistas da categoria masculina tem como principais técnicas de pontuação o contra-ataque de 1 ponto seguido pelo ataque de 1 ponto. Tal padrão é observado em todas as categorias de peso.
Já no feminino, apenas a categoria acima de 67kg mostra um padrão diferente. Observou-se que a maioria dos pontos ocorreu por ataque de 1 ponto, seguido de contra-ataque de 2 pontos e contra-ataque de 1 ponto, nessa ordem. Nas demais categorias de peso observou-se o mesmo padrão da categoria masculina.
Desde 2004 já se observa essa mudança de padrão a favor dos pontos através de contra-ataque.

Penalidades:
Houve diminuição do registro de advertências (kyong-go) em 65,7% nas categorias masculinas e 20% nas femininas. A perda de pontos (gam-jeom) também ocorreu com menos frequência: 58,1% a menos nas categorias masculinas e 34,8% nas femininas.

Conclusão:
Medalhistas masculinos são mais altos (1,83m), mais velhos (25 anos) e com índice de massa corporal menor.
Medalhistas femininos são mais baixas (1,68m), mais jovens (22 anos) e com índice de massa corporal maior.
O fato da maior pontuação ser por contra-ataque e pela diminuição do número de faltas, o padrão de luta tem se tornado mais conservador do que agressivo.



 
BANG .:. Desde 1971 no Brasil .:. Tradição & Qualidade