Novembro - 2017
STQQSSD
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   

Email Newsletter icon, E-mail Newsletter icon, Email List icon, E-mail List icon Sign up for WTF Email Newsletter


» Matérias «


Atual Taekwondo Brasileiro

Gostaria de agradecer a mais uma vez poder dar minha opinião, ou melhor, compartilhar das minhas experiências com os praticantes e amantes da nossa arte marcial. Como atleta tive muitas alegrias, algumas decepções, graças a deus mais alegrias (RS), defendi as cores da nossa bandeira por mais de 10 anos na seleção Brasileira e integrei a equipe olímpica por mais de 6 anos, vim da época que lutávamos no chão duro, depois em cima de uma lona presa no chão onde a luta era decidida na papeleta, depois passamos a lutar em cima do piso de borracha (placas de e.v.a), em seguida a implantação dos placares eletrônicos, chegando ao atual colete eletrônico que hoje conta com recursos eletrônicos como  vídeo replay( matéria que passou no esporte espetacular), com isso acho que tenho gabarito para afirmar que o nosso esporte vem passando por uma evolução tecnológica clara a qualquer um, até mesmo o mais leigo. Acho que isso foi muito bom para o esporte que tem uma popularidade muito grande quando passa em qualquer canal que transmite os eventos internacionais como: campeonatos mundiais, jogos pan-americanos e jogos olímpicos.
Acredito que nos tempo que fui atleta de alto rendimento, era muito difícil conseguir apoio ou patrocínio, mas sempre quando eu  pensava que não dava mais para continuar,  acontecia alguma coisa que me estimulava para seguir em frente a minha peregrinação, sempre aparecia um apoio: Clube Cultura Artística de Campinas, Unimed Campinas, Secretária de Esporte de Campinas, Secretária de Relações Internacionais de Campinas, Embratel, Bad Boy, Vasco da Gama, Guarani Futebol Clube, Bolsa Atleta do Governo Federal, São Bernardo do Campo, sou muito grato por isso e por todas as pessoas que estiveram ao meu lado, tive grandes atletas e grandes treinadores que contribuíram para esse sucesso, Com isso gostaria de fazer uma comparação no taekwondo da minha época com o taekwondo da atualidade...
...Lembro que para disputar a Copa do Mundo do Egito onde fui medalha de bronze, tive que vender a minha moto (tinha acabado de comprar essa moto), se tivesse a estrutura que tem hoje ou mesmo se não tivesse que ficar preocupado em como viajar, eu teria tido um resultado melhor ainda.
O taekwondo Brasileiro chegou a um patamar onde todo atleta gostaria de chegar ainda mais com a chegada do ano olímpico, lembrando que a próxima olimpíada acontecerá no Brasil em 2016, com isso os investimentos serão ainda maiores do que está tendo agora, porem acho que tudo isso não está sendo bem aproveitado, se pegarmos os resultados da gestão anterior com os da atual gestão, podemos concluir que com menos de 1 terço do dinheiro que tem a CBTKD hoje, a gestão anterior  conseguia fazer muito mais coisa que a atual faz hoje, na administração do mestre Marcelino Barros, mesmo com seus altos e baixo todos os atletas e a própria comissão técnica tinha um critério e esclarecimento, se pegarmos os resultados dos  jogos pan-americanos do Rio 2007 com os jogos pan-americanos do México, fica simples de se entender, volto a dizer com menos de 1 terço do dinheiro que tem hoje, o taekwondo brasileiro brilhou muito mais! Se comparar com o pan do México, temos somente uma medalha de bronze, pergunto: o que faltou? Todo mundo fala que o Brasil tem muito material humano e faltava intercâmbio para os atletas!!! Mas agora a CBTKD tem intercâmbio, tem apoio da Petrobras, como fica? Pois é! Fica simples, faltou planejamento, não basta apenas ter o dinheiro na mão, mas tem que saber administra-lo, não basta apenas mandar os atletas para todas as competições, qual foi o rendimento dos atletas, quando se deu oportunidade para os novos atletas? Pergunte se a comissão técnica conseguiu tirar proveito das viajem! Os atletas chegavam em casa e já tinha que sair de viajem novamente, muitos atletas mesmo machucado ou sem inspiração para participar dos eventos, por que não foi colocado outros atleta para fazer um revezamento e assim poder analisar o desempenho deles? A CBTKD está quase perdendo o patrocínio da Petrobras por causa de prestação de contas, adivinha quem vai pagar por isso? OS ATLETAS! NOVAMENTE OS ATLETAS!  Quando os atletas que estão na atualidade pararem de lutar, quem ficará no lugar deles? Ninguém pensou nisso? Ou  apenas vamos usar o dinheiro, vamos mandar os atletas para todas as competições!!! Isso mesmo, veja quais os atletas viajaram para as competições ano passado...então fica fácil comparar a administração do mestre Marcelino com a atual administração.
Todo mundo criticou o sistema que o mestre Marcelino criou ou colocou em prática, mas se comparamos hoje mesmo com o ranking, está muito ruim, não tem critério justo com os atletas, para se ter ideia, se pegarmos qualquer atleta da seleção brasileira, que ele não pode participar das competições rankiadas, onde todos os outros atletas vão, se esse atleta por qualquer motivo perder a seletiva e ficar fora da seleção, ele fica atrás de todos os outros atletas, mesmo que ele seja o melhor, tenha mais títulos, do que valeu tudo que ele fez para o seu PAÍS? NADA! Vai ter que lutar tudo em todo lugar, isso mesmo, mais que os outros atletas que nunca entraram na seleção brasileira, já que ele não fez pontos no ano que estava na seleção brasileira. Mandei para a CBTKD um modelo que acho que seria mais justo, mas ninguém nem me disse: obrigado pela preocupação,o sistema era uma ideia que seria mais justo e não protegeria ninguém, quem merecesse até já ficaria na seleção direto, caso contrário teria que lutar igual a todos. Nos Estados Unidos, Steve Lopes, BI-CAMPEÃO OLÍMPICO E PENTA CAMPEÃO MUNDIAL, teve que fazer a seletiva com todo mundo mesmo sendo ele quem classificou seu país para as olimpíadas novamente, mas existe um critério que todo mundo sabe como funciona e acata o que foi decidido.
Li uma matéria que o Rodrigo Ferla fez, e por sinal cita meu nome e com todo direito venho esclarecer algumas parte do ocorrido:
Realmente quando estávamos na concentração em São Bernardo do Campo, estava um clima muito tenso, pois muita coisa acontecia e todos queriam ir para o mundial da Espanha, e confirmo que do nada foi falado que iria acontecer alguma seletiva para definir as categorias com mais atletas, mas o que ele falou foi que chegaram os árbitros, mas não falou quem eram os árbitros! Eram eles: Mestre Flávio Bang, Mestre José Palerno (Mestre Tilico) e Mestre Yeo Jun Kim, e não foi falado como aconteceu esse evento: aconteceu sem poder ter técnico e na papeleta...isso mesmo na papeleta! Parece que estou começando a minha historia onde cito que lutávamos no chão duro, mas não! Estávamos definindo o futuro da  Seleção Brasileira para participar de uma das competições mais importantes do mundo, O CAMPEONATO MUNDIAL! Muito estranho ele dizer que o Mestre Carlos Negrão garantiu sua vaga, se foi uma das pessoas que brigou para anular essa seletiva montada de qualquer jeito e por pessoas com interesses próprios, nesse episodio, foi chamado então o coordenador da seleção brasileira, Mestre Marcelino para poder resolver a situação, e o critério que se foi usado foi avaliações físicas e foi usado o critério do VO2, já que outros dados eram muito similares, pois tínhamos feitos vários teste com o preparador da seleção Del Rio que disse em varias ocasião que seria muito importante a preparação física, para quem não sabe no ano seguinte o que segurou o salário dos atletas da seleção B do Brasil de taekwondo, foram os testes físicos do atleta Douglas Marcelino que estava muito bem, pois a confederação iria destinar maior recurso para a equipe A e tirar o salário da equipe B.
Acho que a decepção do atleta Rodrigo Ferla, foi muito ruim sim, mas acho que as pessoas responsáveis por esse decepção, forma os que montaram esse circo para usar como favorecimento próprio, Para ver como o Mestre Marcelino foi justo, achando um critério que foi claro para todos, era muito fácil ele dizer que me mandaria para o mundial por causa do meu currículo, quem poderia falar alguma coisa a respeito, com toda minha experiência, todos os títulos que tinha conquistado e pela diferença nos resultado entre eu e o Rodrigo, ficaria muito mais fácil para o mestre Marcelino...mas novamente ele tentou ser justo e claro, colocando para todos um critério para a escolha da seleção e graças a isso o Brasil teve a melhor participação até então em campeonatos mundiais com a medalha de ouro da Natalia e a medalha de prata do Marcio, isso ninguém fala!
Então o Brasil que tem ótimos atletas tem que ter uma visão mais dinâmica e comprometida com o futuro da seleção e se organizar o mais rápido para melhorar em todos os sentidos nosso esporte.

4 ANOS PASSA MUITO RAPIDO! ISSO PARA QUEM VIVEU DENTRO DA SELEÇÃO E ACOMPANHOU DE PERTO 3 CICLOS OLÍMPICOS SABE QUE PASSA RÁPIDO DEMAIS.

Mestre Carlos Costa

CURRICULO DE MESTRE CARLOS COSTA
• Reserva nos JOGOS OLÍMPICOS DA GRECIA - 2004
• Reserva nos JOGOS PAN-AMERICANOS DE SANTO DOMINGO - 2003
• Campeão do aberto da Argentina - 2003;
• Campeão Sul-Americano do Paraguai - 1997;
• Eleito melhor atleta da América do Sul  no campeonato Sul-Americano - 1997;
• Campeão da Seletiva Olímpica - 1998;
• Campeão Pan-Americano Aruba - 2000
• (o segundo brasileiro a conseguir esse titulo),
• Campeão dos jogos Sul-Americanos do Brasil – 2002
• Deca - campeão paulista (96,98,99,00,01,02,05,06,07 e 08);
• Henia - campeão Brasileira (96,97,99,00,01,02,04,06,07);(recordista nacional)
• Campeão da Copa do Brasil  - 2000
• Campeão da Seletiva Olímpica de - 2004;
• Campeão de mais de 15 Seletivas nacionais para campeonatos internacionais;
• Campeão dos jogos regionais do interior - 2003 e 2004
• Campeão dos jogos abertos do interior  - 2003 e 2004
• Vice- Campeão do circuito Olímpico do Rio de Janeiro - 2003;
• Vice- Campeão do circuito Olímpico de São Paulo - 2003;
• Vice- Campeão do Brasil Open - 2000;  
• Vice – Campeão do Festival Olímpico de Verão - 1999;
• Bronze no primeiro Íbero Americano Espanha - 2003;
• Bronze no Pan-Americano de Santo Domingo - 2004;
• Bronze no circuito Olímpico de Santos - 2003;
• Bronze no circuito Olímpico de São Paulo -2003;
• Quinto colocado na Copa do Mundo da Alemanha -1998,
• Quinto colocado no Mundial da Alemanha - 1999.
• Eleito melhor atleta sul-americano no Paraguai em - 1997;
• Eleito melhor atleta nacional em 2000 pela confederação brasileira de TKD;
• Eleito melhor alteta nacional pelo site  tkdbrasil
 em 2000;
• Eleito melhor atleta nacional pelo site
www.bang.com.br em 2001;
• Eleito melhor atleta em sua categoria de 1996 até 2004;
• Participou do Mundial de Hong Kong em 1997;
• Participou do Mudial do Canadá em  1999 (quinto colocado);
• Participou do Mundial da Korea em 2001;
• Participou do Mundial da Alemanha em 2003;
• Participou do Mundial da Espanha em 2005.
• Participou da Copa do Muno da Alemanha – 1998 (quinto colocado)
• Participou da Copa do Mundo do Egito – 1997 (MEDALHA DE BRONZE)
• Capitão da Seleção brasileira nos Jogos Sul-americanos do Brasil 2002
• Capitão da Seleção Brasileira no Mundial da Korea – 2001;
• Capitão da Seleção Brasileira no Mundial da Alemanha – 2003;
• Capitão da Seleção Brasileira no Pan-americano de Santo Domingo – 2004.

COMO ORGANIZADOR
• 7 edições do BAD BOY OPEN DE TAEKWONDO, que é referencia nacional( na edição passada que aconteceu em 2011 no ginásio do Tênis Clube de Campinas o evento arrecadou quase 1 tonelada de alimentos que foi destinado ao fundo de alimentos de Campinas, quebrou todos as expectativas recebendo mais de 600 e 2.000 pessoas para assistir o DESAFIO BAD BOY DE TAEKWONDO.
• Brasil X argentina – 1993
• Brasil X USA – 1999
• Intercambio internacional Brasil X Chile 2010
• Amistoso internacional Brasil X Chile 2010
• Carlos ajudou na preparação dos atletas da seleção Brasileira para os JOGOS PAN-AMERICANOS a pedido do COB (Comitê Olímpico Brasileiro).
• Coordenador da modalidade na Universidade Paulista (unip) 2010/2012.
• Técnico de Santa Bárbara 2010/2012
• Técnico de Rio Claro 2010/2011
• Técnico de Americana 2012
• Técnico dos atletas Marcio, Marcel Wenceslau e André Bilia 2009/2010.
• Participou da preparação dos atletas militares para o ABERTO DA ESPANHA E DO MUNDIAL MILITAR 2010.

Enviado para publicação em 09/06/2012

COPIE E DIVULGUE, PORÉM SEJA LEGAL e ORIGINAL! 
RESPEITE O TRABALHO ALHEIO, PEÇA AUTORIZAÇÃO E/OU CITE A FONTE!

ATENÇÃO: As matérias, artigos e demais materiais assinados e publicados não refletem necessariamente a opinião, o pensamento e a filosofia deste website, sujeitando-se seus autores, única e exclusivamente, o ônus e a responsabilidade do que possa acarretar em virtudes das referidas publicações.



 
BANG .:. Desde 1971 no Brasil .:. Tradição & Qualidade