Julho - 2018
STQQSSD
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     



» Matérias «


Importância da Leitura de Artigos Científicos

Prof. Maicon Rodrigues Albuquerque
Faixa Preta 1º Dan
Graduado em Ed. Física
Mestrando em Ciências do Esporte UFMG

Prof. Dr. Rodolfo Novellino Benda
Doutor em Educação Física – USP
Professor adjunto da Escola de Ed. Física - UFMG

Vivemos em uma sociedade que tem se caracterizado pelo grande número de informações disponíveis seja pela Internet, livros, televisão, revistas, entre outros. Mas e quanto aos artigos científicos? Qual a importância que damos aos artigos científicos? E principalmente quantos de nós compreendemos o seu conteúdo, já que apresenta uma leitura de difícil compreensão? Neste sentido, esse texto busca apresentar algumas sugestões sobre a leitura de artigos científicos.
Inicialmente, é necessário familiarizar-se com as publicações científicas no sentido de conhecer o “padrão” de redação de um artigo científico, que apresenta, em sua maioria, as seguintes partes: introdução, material e método, resultados, discussão, conclusão e referências.
Na introdução ocorre a fundamentação teórica do tema (visão geral do tema) e provavelmente o objetivo do trabalho.
Em material e método (metodologia ou métodos) há uma descrição breve, porém completa e clara das técnicas e processos empregados sobre a amostra (sujeitos da pesquisa), medidas utilizadas, procedimentos de coleta, análise estatística e cuidados éticos, sendo que, quanto mais próximo de situações reais, a realidade (Validade Ecológica), melhor a utilização dos resultados.
 Nos resultados são apresentados os valores encontrados, incluindo ilustrações, gráficos e tabelas para melhor explicação dos achados. Na discussão, ocorre uma comparação dos resultados encontrados na pesquisa com aqueles descritos na literatura (fundamentação teórica), além das possíveis interpretações.
A conclusão é um ponto em que se faz uma síntese do trabalho e normalmente é breve, exata, concisa e deve demonstrar ou não o alcance dos objetivos de estudo. Este item pode também ser denominado de considerações finais.
Por fim, mas não menos importante, as referências apresentam todas as fontes (livros, periódicos, dissertações, tese, dentre outras) utilizadas no texto e listadas em ordem alfabética. É possível utilizar-se destas referências para um aprofundamento da temática, caso for o interesse do leitor.
Outra sugestão está relacionada à análise estatística, já que é uma ferramenta de difícil compreensão. Em algumas condições, a análise estatística é utilizada para comparar diferentes condições ou variáveis, sendo que o resultado é expresso em um valor representado pelo p. Este p significa probabilidade de errar caso a decisão do pesquisador for assumir diferença entre as condições ou variáveis. Por isso, por convenção, estabeleceu-se para pesquisas biológicas o limite crítico aceitável para assumir esta diferença: se o valor p for menor do que 0,05 ou 5%. Assim, sugere-se que, ao ler um artigo, possa compreender o papel da estatística que auxilia a tomada de decisão por considerar a igualdade (p>0,05) ou diferença significante entre condições ou variáveis (p<0,05).
Outro problema comum está relacionado à leitura de textos em inglês, que pode ser um fator limitante para a leitura de artigos de qualidade. Normalmente, os principais periódicos (revistas científicas) estão redigidos em inglês devido a atingir um maior número de pessoas. Como solução para este problema, sugere-se que, como para aprender algo temos que PRATICAR, um bom dicionário e força de vontade são base para um ponto de partida. Além disso, aqueles que procuram serem profissionais de alto nível devem buscar o aprendizado de outros idiomas.
Contudo, a leitura de artigos requer principalmente um pouco de esforço e paciência, já que quanto mais Ler, mais fácil e compreensível se torna o texto.



 
BANG .:. Desde 1971 no Brasil .:. Tradição & Qualidade