Dezembro - 2018
STQQSSD
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      



» Matérias «


Interventor da Federação de Mato Grosso do Sul realizará eleição

Fonte: Revista Budo

Depois de ter adequado o estatuto e regulamentado toda a documentação da entidade, Fábio Ribeiro de Sena Costa encerrará o período de intervenção na FTKDMS já no primeiro mês de 2019

Gestão Esportiva
5 de dezembro de 2018
Por PAULO PINTO I Fotos ARQUIVO/FTKDMS
Campo Grande – MS

Em março de 2017, o mestre Fábio Ribeiro de Sena Costa, 5º dan de taekwondo, bacharel e licenciado em educação física, foi nomeado interventor da Federação de Taekwondo de Mato Grosso do Sul por Alessandro Carlo Meliso Rodrigues, juiz de direito da 15ª Vara Cível de Campo Grande (MS). Após superar todas as etapas que reconduziram a FTKDMS à legalidade, o interventor deverá realizar assembleia eletiva para definir o nome do dirigente que comandará os destinos da modalidade no próximo quadriênio.

Nascido em 6 de abril de 1981 em Ponta Porã (MS), mestre Fábio iniciou sua entrevista explicando como se tornou interventor da FTKDMS.

“Houve uma denúncia envolvendo a prestação de contas da FTKDMS ao Ministério Público Estadual, que entrou com um processo na 15ª Vara Civil de Campo Grande pedindo que a Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD) indicasse um interventor, e Rivanaldo Ferreira Freitas, vice-presidente da entidade, indicou meu nome, que foi aprovado pelo MP/MS. Então o juiz de direito Alessandro Carlo Meliso Rodrigues nomeou-me interventor”, detalhou o dirigente.

O interventor sul-mato-grossense externou grande preocupação com a gestão e os destinos do taekwondo brasileiro.

“O momento da modalidade é bastante delicado, e há sérios problemas devido à falta de planejamento. Encontramos enorme dificuldade na comunicação com a entidade nacional, e as pessoas que a comandam demonstram claramente que estão desnorteadas. Muitas vezes temos de enviar vários ofícios para obter respostas, e até mesmo uma simples entrega de documentos tornou-se algo muitas vezes intangível. Existe uma espécie de segregação, na qual algumas federações estaduais recebem tratamento diferenciado”, lamentou Costa.

Mestre Fábio avaliou o momento da modalidade em seu Estado e revelou o prazo máximo para promover a assembleia eletiva na FTKDMS

“Em 2017 fizemos um grande trabalho na área técnica e fomos muito bem representados em todos os eventos nacionais. Conquistamos diversas medalhas no Campeonato Brasileiro, na Copa do Brasil e ainda classificamos alguns atletas para a seleção nacional, o que nos proporcionou grande destaque na mídia local. Felizmente vivemos um momento de consenso no Mato Grosso do Sul, em que os professores e mestres estão unidos em torno da proposta de promover os avanços que o taekwondo estadual necessita. Temos até o fim de janeiro para realizar a assembleia eletiva e estamos definindo a melhor data junto aos nossos filiados”, disse o dirigente, que enfatizou a possibilidade de ser indicado pelo grupo.

“Faço parte de um grupo forte de associados da FTKDMS e estamos discutindo a possibilidade de eu ser indicado para concorrer à presidência. Caso seja do interesse do grupo, terei enorme prazer em concorrer”, disse.

Se for eleito, Fábio Ribeiro de Sena Costa pretende dar sequência à gestão comprometida e inovadora que uniu todos os mestres e está projetando a modalidade no Estado.

“No breve período à frente da FTKDMS promovemos eventos estaduais de qualidade e garantimos a viagem de todos os atletas e técnicos para os eventos nacionais. Realizamos exame para faixas pretas, no qual valorizamos todos os mestres do Estado, e regularizamos a documentação da entidade. Promovemos uma assembleia de prestação de contas e outra na qual definimos as ações da federação de forma democrática e transparente, na qual todos os associados tiveram direito à palavra e ao voto”, disse.

Expondo algumas das retaliações praticadas pela diretoria da CBTKD, Fábio Costa lamentou o prejuízo causado aos atletas de seu Estado.

“Não apoiamos a chapa do professor Alberto Cavalcante Maciel Júnior, atual presidente da CBTKD, e em função disso sofremos uma série de restrições e até mesmo retaliações que prefiro nem relatar, mas a união entre os mestres do Mato Grosso do Sul fez com que superássemos todas as adversidades. Mas o resumo do quadro é que fomos travados e não pudemos trabalhar da forma que havíamos planejado. Tivemos atletas impedidos de participar de eventos nacionais e por isso perderam a oportunidade de conquistar os pontos no ranking nacional que garantiriam acesso ao programa Bolsa Atleta”, lamentou o dirigente.

 

Expondo ainda os planos para o futuro próximo, Fábio Costa afirmou que pretende recolocar o taekwondo do MS na elite da modalidade.

“Só assumirei este desafio se puder contar com o apoio do grupo dos experientes mestres sul-mato-grossenses participando da diretoria da FTKDMS. Caso permaneça à frente da federação, terei como principal objetivo projetar o Mato Grosso do Sul no cenário nacional e popularizar ainda mais nosso esporte em todo o Estado”, disse.

O dirigente sul-mato-grossense finalizou explicando por que contratou Carlos Fernandes, ex-presidente da CBTKD, para ocupar um cargo na diretoria da FTKDMS.

“Recentemente o grão-mestre Carlos Fernandes foi nomeado diretor executivo da FTKDMS para o período de intervenção por ser uma pessoa com larga experiência política, por seu conhecimento dos meandros da gestão esportiva e principalmente por ser um dirigente capaz de nos ajudar a fomentar e desenvolver o taekwondo de Mato Grosso do Sul. Temos certeza de que, com a sua articulação política, ele nos ajudará a pôr fim às enormes dificuldades que enfrentamos na relação com a CBTKD. Caso eu seja escolhido para ser o dirigente da FTKDMS, terei o maior prazer em contar com os préstimos do grão-mestre Carlos Fernandes em nossa gestão”, concluiu Fábio Costa.

COPIE E DIVULGUE, PORÉM SEJA LEGAL e ORIGINAL! 
RESPEITE O TRABALHO ALHEIO, PEÇA AUTORIZAÇÃO E/OU CITE A FONTE!



 
BANG .:. Desde 1971 no Brasil .:. Tradição & Qualidade