Agosto - 2019
STQQSSD
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031 



» Matérias «


Cynthia Rothrock a estrela das Artes Marciais esteve no Brasil

A musa das artes marciais curte férias no Brasil

por André Araújo


Cynthia Rothrock

Ela é considerada a rainha das artes marciais, alguns a chamam de Lady Dragon, a verdade é que quem gosta e/ou pratica artes marciais certamente conhece Cynthia Rothrock.

De férias no Rio de Janeiro, a atriz americana aproveitou para curtir a cidade maravilhosa, visitando os tradicionais pontos turísticos, assim como a área boêmia da cidade (Lapa).

Nossa entrevista não poderia ter sido em um lugar melhor, em um quiosque na praia de Copacabana, sugestão dela, inclusive. Cynthia me recebe com um visual morena com mechas lilás e alguns dreads nas pontas, esbanjando um sorriso que logo me cativou, e a entrevista mais pareceu como um bate papo entre amigos, fluindo animadamente.

Conversamos bastante sobre ela ter sido uma pioneira no gênero de filmes de ação/luta, tendo aberto as portas para algumas outras atrizes, em um meio dominado por homens. Rothrock sempre rompeu barreiras, desde que começou a praticar artes marciais aos 13 anos de idade, e aos 18, já competia profissionalmente.

Naquela época (início dos anos 1970), artes marciais era um esporte estritamente masculino, e não havia uma divisão para as mulheres nos torneios. Ela começou a romper os obstáculos desde essa época, e não foi uma tarefa fácil.

Seu nome começou a chamar atenção no início dos anos 80, quando ela participava de campeonatos nacionais e internacionais, suas habilidades marciais trouxeram reconhecimento, respeito e vitórias. Cynthia Rothrock foi campeã mundial em uma modalidade que envolvia também armas (espada), durante 5 anos seguidos.

Dona de 7 faixas pretas, tais como Tang Soo Do – Moo Duk Kwan (arte coreana), Kung Fu (chinês clássico), Wu Shu (chinês contemporâneo), Tae Kwon Do dentre outras artes marciais, Cynthia fala sobre tudo um pouco, dos tatames para a frente das câmeras.

Ela menciona que foi a primeira mulher a estampar a capa da revista Black Belt Magazine, uma publicação especializada em artes marciais em 1981, sendo intitulada a competidora do ano.
Ao longo de décadas, recebeu inúmeros prêmios e nos dias de hoje quando participa de eventos relacionados a artes marciais, como convidada de honra, é tratada como uma rainha.

Sua carreira no cinema teve início em 1985, quando companhia de cinema chinesa Golden Harvest foi para os Estados Unidos em busca de um astro para estrelar filmes de ação em território chinês. Sendo a única mulher a participar do teste, ela impressionou os executivos, que logo decidiram que em vez de um astro, seria uma estrela de ação.

Ao longo de 4 anos vivendo em Hong Kong, Cynthia estrelou diversos sucessos no cinema chinês, depois foi para a Indonésia, onde rodou alguns filmes no início dos anos 90, até retornar para os Estados Unidos para dar início a uma bem sucedida carreira em filmes de luta.

Com mais de 50 filmes no currículo, ela atuou com os maiores nomes das artes marciais, que antes de se tornarem atores assim como ela, competiram em diversos torneios de lutas ao redor do mundo. Astros como, Richard Norton, Jalal Merhi, Jeff Wincott, Sam Jones, Bolo Yeong, Vincent Lyn e vários outros.

Mesmos seus filmes não sendo super produções de milhões de dólares, ela conquistou uma carreira sólida, um nome nas películas de ação e uma legião de fãs ao redor do mundo, que a acompanham ativamente nas redes sociais.

Uma das perguntas que fiz a Cynthia, se tratava justamente dela ter sido a primeira mulher do gênero a estrelar filmes de pancadaria, um motivo de muito orgulho sem sombra de dúvida, mas sua modéstia me impressionou. Rothrock afirma que mesmo tendo décadas de carreira, ainda se sente começando, e responde que mesmo nos dias de hoje, ainda é difícil para uma mulher ter destaque no cinema de ação.

tenho orgulho da minha carreira, todo o reconhecimento que conquistei, mas não fico pensando – oh veja o que eu fiz ao longo desse tempo todo – e coisas do tipo sabe, eu sempre acho que estou começando, até por que hoje eu estou diferente, hoje eu atuo diferente, então para mim é sempre um começo”.

Nos últimos anos, Cynthia Rothrock tem viajado o mundo inteiro a lazer e também a trabalho, onde apresenta e participa de seminários e conferências sobre artes marciais, tendo estado nos quatro cantos do mundo, principalmente na Europa. Ela também viaja muito a lazer, e me confessa que sempre pratica a sua segunda paixão: os esportes de aventura.

Ela adora atividades radicais como rapel em cachoeira, canoagem, caiaque, mergulho, trekking, escalada etc. Nos últimos anos, ela esteve no Equador, Índia, Cabo Verde, Tanzânia, Quênia e diversos outros países em viagens de aventura.
Paralelo a isso, a carreira de atriz continua em alta e ela me avisa que vai rodar um filme logo que retornar aos Estados Unidos, onde fará 2 personagens, como se fosse ela e seu alter ego.

Dentre as aventuras da Lady Dragon pelo mundo afora, ela menciona uma escalada no Monte Fuji, caminhadas na Patagônia, trilhas Inca no Peru e até escalada no monte Everest. Não é a toa que a musa das artes marciais esbanja uma forma física invejável.

Do Rio de Janeiro, Cynthia embarcou para Foz do Iguaçu, para ver as cataratas de perto, me confessou que estava animada para ver esse ponto turístico tão famoso, mas antes disso, foi ao Corcovado onde tirou a clássica foto de braços abertos sob o Cristo.

A agenda dela de fato não para, após deixar o Brasil, ela segue para Argentina e Chile, e ainda esse ano ela viaja a trabalho para a Itália e Suíça e também vai curtir atividades de aventura na Nova Zelândia. Questionada se pretende escrever uma biografia, ela afirma que sim, contudo planeja também fazer um documentário sobre sua carreira, onde abordaria também fatos interessantes ocorridos durante as filmagens de algumas produções etc.

E por falar em fatos curiosos na carreira de Cynthia Rothrock, podemos mencionar alguns interessantes:

• Participou do desenho animado Eek the Cat como ela mesma;
• A personagem Sonya Blade do game Mortal Kombat foi inspirado em Cynthia Rohrock;
• O renomado crítico de cinema Rubens Ewald Filho (falecido recentemente) descreveu Cynthia Rothrock nos anos 90, como a “Van Damme de saias”;
• Na filmagem de Lady Reporter em Hong Kong, ela quase se machucou seriamente ao fazer uma cena em que pulava de uma janela após uma explosão;
• Em duas ocasiões, participando de eventos ligados a artes marciais, um deles em Baltimore nos Estados Unidos e outro na França, o assédio do público foi tão grande, que foi necessário seguranças intervirem, tamanha a multidão ao redor da atriz.
• Cynthia também lançou um DVD onde ensina técnicas de defesa pessoal para mulheres;
• Com uma longa carreira, ela já trabalhou com grandes nomes do cinema como: David Carradine, Billy Drago (Os Intocáveis), Corey Haim e até Sally Field.

Cynthia Rothrock é sem sombra de dúvidas uma mulher cativante, sua simplicidade e carisma me impressionou, mesmo com uma carreira prestigiada, a fama e o sucesso não lhe subiu a cabeça, sendo simpática com todos.


André Araújo e Cynthia Rothrock

A entrevista termina, e eu aproveito para mencionar que os filmes dela eram muito populares no Brasil nos anos 90, quando eram exibidos a exaustão na TV, além do sucesso nas extintas vídeo locadoras. Ela sorri surpresa e cita que sua próxima aventura será pegar o barco que se aproxima das cataratas de Iguaçu e me pergunta como se pronuncia “Iguaçu”, em um português praticamente perfeito.

COPIE E DIVULGUE, PORÉM SEJA LEGAL e ORIGINAL! 
RESPEITE O TRABALHO ALHEIO, PEÇA AUTORIZAÇÃO E/OU CITE A FONTE!



 
BANG .:. Desde 1971 no Brasil .:. Tradição & Qualidade